Centro de Referência em Tecnologia Assistiva para a Educação Profissional

A Fundação Liberato, como instituição comprometida com seu histórico de protagonismo dentro do setor educacional e atenta ao cenário contemporâneo propõe, neste projeto, a ampliação de sua estrutura física a partir da construção de um prédio para atendimento de mais 1200 alunos (aumentando em 33% a capacidade atual) utilizando a proposta arquitetônica da Escola Técnica Padrão MEC – Brasil Profissionalizado, com o objetivo de aumentar a oferta de vagas nos cursos já existentes, ofertar mais três cursos de forma integrada – Design de interiores, Informática para Internet e Manutenção Automotiva – e sediar o Centro de Referência em Tecnologia Assistiva para a Educação Profissional. Com esta ampliação, a Fundação passa a ofertar mais três, totalizando sete cursos integrados, no diurno.

A construção está orçada em R$ 12 milhões e o prédio contará com salas de aula, laboratórios, anfiteatro, refeitório, ginásio de esportes e áreas de convivência, todos os espaços acessíveis para pessoas com deficiência. A licitação sai ainda em 2014. Os próximos passos serão a execução da obra e a realização de concurso público para professores e funcionários que irão atender à nova oferta.

Conforme o Censo Escolar de 2013, a demanda para o Ensino Médio é de 55.053 alunos oriundos das escolas públicas da região de abrangência da Fundação Liberato. Levando em conta essa demanda e que a Fundação Liberato é a única instituição pública que oferta o Ensino Médio integrado ao Ensino Profissionalizante no município, atendendo a região, há necessidade premente da ampliação das instalações físicas, bem como da capacidade de oferta. O projeto visa também o desenvolvimento de tecnologia assistiva, contemplando com qualidade a formação profissional da pessoa com deficiência.

Projeto Político Pedagógico

O maior desafio para uma escola é ela se reinventar a partir da avaliação do seu fazer, da sua rotina e da sua cultura. A cultura instalada, na maioria das vezes, não está escrita nem definida em papéis com belos logotipos, mas, sim, habita o cotidiano escolar, a relação professor-aluno, as conversas dos corredores e os olhares entre as pessoas que se entrecruzam. Aí está a verdadeira concepção educacional de uma instituição. Na Fundação Liberato, não é diferente.

Quando alguém ouve falar da Liberato, lembra-se dos firmes princípios que norteiam nosso trabalho. Lembra-se de ética, de comprometimento, de disciplina, de desenvolvimento sustentável, de valorização do ser humano, de responsabilidade e de busca de excelência. A partir da compreensão da relação indissociável entre a vida e o mundo do trabalho, busca-se uma sólida formação científica e tecnológica aliada a uma formação humanística e comportamental. Por isso, entendemos fundamental que o estudo se conecte com o mundo do trabalho, permitindo uma relação dialógica entre o ensino e a vida profissional.

Trabalhamos intensamente, fortalecendo o uso do método científico como ferramenta pedagógica em sala de aula, pois acreditamos que não se pode mais dissociar ensino e pesquisa. Iniciamos como uma feira dentro de uma sala de aula, que cresceu ano a ano e hoje é uma das maiores feiras de ciência jovem da América Latina – a Mostra Internacional de Ciência e Tecnologia (MOSTRATEC).

A organização e o desenvolvimento curricular, seus objetivos, conteúdos e métodos, baseiam-se em um projeto de sociedade democrática, diversa e inclusiva, compreendendo a educação como processo formativo. Isso permite o crescimento pessoal e coletivo, a construção do conhecimento, a apropriação para enfrentar novas tecnologias e a elaboração autônoma e com discernimento sobre temas complexos.

No ano de seu cinquentenário, a atualização do Projeto Político-Pedagógico reveste-se de especial relevância, ao permitir reflexões sobre nossos princípios e metas, definições de regras de convivência e marcos regulatórios, envolvimento dos sujeitos da comunidade escolar, ousada intervenção pela melhoria da condição humana, enfrentamento do movimento e das mudanças e prospecção de compromissos para sua atuação e expansão institucional. Cabe, pois, na certeza da natureza pública da Fundação Liberato, sermos agentes de nosso futuro e fortalecermos nossa identidade,que dá vida e corpo para a formação integral que nos é tão cara e tão bem é reconhecida pela sociedade através dos alunos egressos.

Leo Weber
Diretor Executivo – 2012/2017

Núcleo de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia

Núcleo de Educação, Cultura, Esportes, Ciência e Tecnologia: Espaço de realização de ideias na Fundação Liberato.

A Direção Executiva da Fundação Liberato, em 2010, propõe a criação do Núcleo de Educação, Cultura, Esporte e Ciência&Tecnologia, a fim de revigorar as áreas de atuação assentadas sobre a Educação, a Cultura, o Esporte  e  a Ciência&Tecnologia, tendo como principal objetivo fazer com que as atividades realizadas nesses Eixos passem a dialogar entre si, estabelecendo trocas. Assim, vários professores, de acordo com suas possibilidades, escolheram fazer parte de um dos Eixos referidos, conforme sua área de interesse. Na sequência, exatamente no segundo semestre desse mesmo ano letivo, a Direção Executiva institui a Coordenação Geral do Núcleo, para concretizar o espaço integrador do diálogo entre os quatro eixos. Então, para a viabilização de toda essa iniciativa de interesse institucional, ocorrem, também por parte da Direção, as seguintes indicações: as professoras Ana Izabel Fernandes (História) e Rogéria Silveira Pacheco (Língua Portuguesa) assumem a Coordenação Geral do Núcleo de Educação, Cultura, Esporte e Ciência&Tecnologia; o professor José Breno da Cruz (Eletrônica) assume a Coordenação do Eixo Educação; a professora Carmem Bica Beltrame (Língua Portuguesa) assume a Coordenação do Eixo Cultura; o professor Marlon Luis Lucchini (Educação Física) assume a coordenação do Eixo Esporte; e a auxiliar de ensino Maria Angélica Thiele Fracassi (Química) assume a Coordenação do Eixo Ciência&Tecnologia.

Além disso, com o intuito de explicitar melhor, no que diz respeito às atividades desenvolvidas pelos quatro Eixos que compõem o Núcleo, pode-se relacionar as seguintes sob o encargo do Eixo Educação: avaliação do ingresso do aluno na escola; visitação às escolas das quais os alunos da Fundação Liberato são oriundos, consideradas “escolas parceiras”; estudo da prova de seleção de novos alunos;  palestras acompanhadas de debate, abordando, por exemplo, temas como “Cybercultura” e “Conflito geracional em sala de aula”; discussão sobre questões relativas à área de ensino e aprendizagem; elaboração e aplicação de questionários para vir a conhecer o perfil do aluno da Fundação Liberato, seguidas da análise dos dados dessa pesquisa, que servirá para posterior encaminhamentos.  O Eixo Cultura coordena as ações comemorativas alusivas ao Aniversário da Escola; as atividades motivadoras de reflexão sobre o Meio Ambiente; a organização da agenda do momento cultural institucional, providenciando as condições necessárias para que ocorram o Festival de Teatro, o Festival da Canção, o Festival de Dança, a Mostra de Cinema, o Sarau Poético, o Café Literário, o Liberarte (publicação anual de contos, crônicas e poemas produzidos pelos alunos); cabe lembrar que cada um desses eventos possui uma equipe própria responsável pela sua execução. O Eixo Esporte promove modalidades esportivas e atividades físicas, em horários alternativos, para alunos e servidores da Fundação Liberato; treina e acompanha as equipes de representação da instituição que participam de torneios municipais, estaduais e nacionais; e organiza os Jogos Interséries e o “GreNal dos Funcionários”, que são eventos escolares. E o Eixo Ciência &Tecnologia fica à frente da elaboração e da revisão periódica do “Manual de Orientação à Pesquisa Científica”; da organização de Seminários com relatos de experiência de professores orientadores de projetos de pesquisa, bem como de participantes e expositores de trabalhos de pesquisa em feiras nacionais e internacionais; do compartilhamento das atividades da disciplina de Projetos (que está no Plano de Trabalho de todos os cursos da escola); e do acompanhamento das ações da FEICIT (Feira Interna de Ciência e Tecnologia) e da MOSTRATEC (Mostra de Ciência e Tecnologia). E todas essas realizações são comunicadas e apreciadas por todos os componentes do Núcleo, em reunião dos Quatro Eixos, com a intenção de  manter um processo contínuo de qualificação e de integração.

Dessa forma, ao se constituir um espaço que reúne realizações que pressupõem o exercício do pensar, do refletir e do fazer, o Núcleo de Educação, Cultura, Esporte e Ciência&Tecnologia caracteriza-se pelo movimento de ideias, pois, assim como há o reconhecimento positivo de iniciativas bem sucedidas que envolvem professores e alunos; há, por outro lado, a reconfiguração de outras ações que merecem alteração, buscando sempre ir ao encontro das expectativas das novas gerações de alunos que a escola recebe a cada ano. E essa concepção de educação faz com que a mudança e a reversibilidade ocupem o mesmo lugar, assim, a escola mostra-se inserida no processo do ir e vir de ideias que compõe o momento de formação de seus alunos  que estão situados numa época em que os acontecimentos têm a marca da transitoriedade.

Rogéria Silveira Pacheco e Ana Izabel Fernandes
Coordenadoras do Núcleo